Caso OVNI de Stephen Michalak: 1967

incidente Ovni lago Falcon








Na ufologia existem imensos relatos interessantes, porém relatos são apenas relatos, alguns sem fotos nem evidências físicas.

Mas neste blog gosto de partilhar os casos mais emblemáticos que marcaram a ufologia e muitos deles ainda sem "Negação oficial" ou seja continuam sendo inexplicáveis.

Alguns desse casos com provas (seja objectos ou fotografias do OVNI) que foram analisadas em laboratório e consideradas provas verdadeiras.

Exemplos são as fotos de OVNI fotografadas por Carlos Díaz, no México, ou amostras de ADN extraterrestre de um fio de cabelo no caso ufológico de Peter Khoury.

Partilho agora outro caso intrigante, o incidente OVNI do lago Falcon (no Canadá), em 1967. Stephen Michalak ficou com queimaduras no corpo e na roupa, os níveis de radiação eram elevados.

stephen michalak ovni







Ainda foi encontrado naquele local pedacinhos metálicos que continham níveis altos de radiação, ainda hoje o caso permanece sem explicação plausível.






No início de tarde, a 20 de Maio de 1967, o geólogo amador Stephen Michalak estava no lago Falcon, procurando por minerais. Percebeu uma certa agitação entre os gansos que estavam por perto e, ao olhar para cima, avistou dois objectos brilhantes com formato ovalado fazendo uma rápida manobra de descida.

Um dos objectos pousou sobre uma rocha plana cerca de 50 metros de onde Stephen se encontrava, enquanto que o outro parou a sua descida abruptamente, pairando em posição estacionária próximo dele. Instantes depois, essa segunda nave partiu rapidamente, mudando do vermelho para o alaranjado e, finalmente cinza antes de desaparecer. A que pousou também mudou de cor; de vermelho a cinza, até ficar no tom de metal incandescente.

Curioso, Stephen aproximou-se cuidadosamente do objecto pousado e, segundo relatou, o OVNI  parecia-se com uma tigela com um domo no topo, e media perto de 12 metros de largura por 4,5 metros de altura. A nave produzia uma espécie de zumbido e emitia um odor semelhante ao de enxofre, e existiam aberturas através das quais era possível ouvir vozes abafadas. Stephen conseguiu distinguir pelo menos duas que pareciam ser humanas.

Stephen contou que, num primeiro momento, ele pensou que se tratava de um objecto de origem terrestre, e tentou comunicar-se com os ocupantes da nave em vários idiomas, perguntando se eles precisavam de ajuda. Mas, ao não obter nenhuma resposta, ele resolveu espreitar, enfiado a cabeça através da porta para ver se havia alguém no interior. Não havia ninguém no interior, apenas luzes e painéis. Seria a nave controlada remotamente?


Nesse momento, alguns painéis deslizaram e bloquearam a porta e, ao tentar afastar-se, Stephen tocou a nave  que, de tão quente, chegou a derreter as luvas que ele estava a usar. De repente, o OVNI levantou voo liberando ar super aquecido por uma grade que funcionava como sistema de exaustão, queimando o chapéu de Stephen e fazendo com que a sua camisa se incendiasse queimasse o seu torso. Além disso, o canadense lembra-se de sofrer um forte ataque de náusea.

Este fato incendiou as roupas da testemunha e o deixou com queimaduras de primeiro grau no estômago, onde o padrão da grade do navio foi queimado. Um hospital em Winnipeg tratou das suas queimaduras, que mais tarde evoluíram para bolhas. Além disso, os episódios de tontura, diarreia e desmaios duraram várias semanas.







Michalak relatou o incidente às autoridades canadenses e norte-americanas, concluindo eventualmente uma avaliação física e mental na Clínica Mayo em Minnesota. Esta prestigiosa clínica determinou que o homem não mentia nem sofria de problemas psicológicos. Um ano depois, vários pedaços de metal retorcido foram recuperados do suposto local onde o disco voador pousou. Os testes mostraram que o metal era altamente radioactivo ... As roupas que a testemunha vestiu e amostras do solo também foram analisadas, produzindo resultados semelhantes.

Ressalte-se que o objecto principal do caso deixou uma marca no terreno onde a vegetação não crescia. Este tem um diâmetro de 4 metros e meio e é circular. Até hoje, nem o Canadá nem as autoridades dos Estados Unidos conseguiram explicar o evento.

O caso foi investigado intensamente por vários níveis de governo e a conclusão oficial, mesmo da Força Aérea dos Estados Unidos, foi que o caso não tinha explicação, observou Rutkowski.


fonte CBC news

This post in English

Share:

Sem comentários:

Publicar um comentário

..

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Pesquisar neste blogue

Arquivo do blogue

Follow by Email

.



Meus blogues

Contacto-parcerias

Nome

Email *

Mensagem *